Negócios com sua Van

Destaques

Como trabalhar com vans no transporte de pessoas

van pessoas

Mercedes-Benz

Conveniência, agilidade e segurança levam empresas, famílias e grupos de amigos a fretarem vans de passageiros para transporte. É um negócio que pode ser lucrativo, no entanto, é necessário muito profissionalismo.

 

Mas não se preocupe. Há instituições e empresas capacitadas no País para ajudar você em todas as etapas, desde abrir uma empresa, atender as exigências legais, escolher a van e preparar o motorista.

 

Primeiro faça um estudo da região e perfil de público que você quer atender e conheça o nível de concorrência da área de atuação.

 

Isso será importante para os passos seguintes, como definir o tamanho e o nível de conforto interno da van, além do plano de investimento e retorno necessário para cobrir os custos e o investimento.

 

Neste início, o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) poderá te ajudar em várias das etapas.

 

Potenciais clientes

São diversos públicos potenciais, pois se a ideia for ter mais de uma van, pode se ter diferentes configurações para atender mais segmentos. O importante é que as vans sejam novas e com boa aparência, manutenção em dia e com o melhor nível de segurança e conforto possível.

 

Para atender grupos maiores de pessoas, é possível adquirir uma van com capacidade para até 20 passageiros. Se optar por um padrão executivo, pode adquirir uma van com 9 poltronas mais luxuosas e implementar alguns serviços extras e seu interior, como frigobar e Wi-Fi.

 

Vale lembrar que o motorista precisa ter CNH D de uso profissional. Mais adiante, daremos mais dicas sobre o condutor.

 

Corporativo

as empresas contratam vans por diversas razões, mas principalmente, para convenções e eventos ou translado de funcionários para hotéis e aeroportos.

Executivo

para transporte de alto padrão, geralmente, translado entre aeroporto, hotéis e eventos, pode caprichar no seu interior, lembrando que deve ter espaço para pequenas malas.

Famílias e grupos de amigos

após a Lei Seca, tem sido muito comum famílias e grupos de amigos buscarem o fretamento de vans para ir e retornar com segurança a eventos familiares, religiosos, esportivos, shows musicais, pescarias e até mesmo ir à praia ou casa de campo.

Receptivo turístico

trabalhar para agências de viagens, hotéis, parques, museus, entidades etc.

Exigências legais

Agora vamos passar aqui algumas dicas de como funciona e os cuidados necessários, pois o transporte de pessoas remunerado é uma atividade bastante regulamentada pelos órgãos públicos. A ideia é não esgotar o assunto, pois a legislação muda entre os estados do país e entre os munícipios, mas indicarmos alguns caminhos.

 

Caso ainda não tenha uma empresa aberta, no último ano foram criadas diversas empresas de contabilidade on-line que podem auxiliar nesse processo. Para saber o tipo de empresa, MEI, micro, pequena ou média, deve-se estimar o faturamento anual. O contador será o melhor profissional para indicar o regime correto, e muitas empresas são aceitas no programa Simples do governo federal.

 

Após a abertura da empresa, há as questões ligadas à regulamentação de transporte de passageiros, que varia entre cidades e estados. Isso vai variar conforme a amplitude da atuação, se só dentro da cidade, entre cidades ou interestadual.

 

Assim, as licenças podem ser necessárias em até cinco esferas. Vamos exemplificar para ficar mais claro: transporte de turismo no Estado de São Paulo. Depois de atendidas as exigências da ANTT, tem a do Estado (ARTESP), da EMTU (região metropolitana), da SPTrans (município de São Paulo) e do Ministério do Turismo (Cadastur).

 

O primeiro órgão a procurar para conhecer as normas mais atuais é a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). No site www.antt.gov.br, há as exigências legais do País para começar uma atividade de fretamento. Vá à aba passageiros e serviços de fretamento. Baixe o manual e fique por dentro desta parte legal, pois a ANTT é o principal órgão regulador e fiscalizador do transporte de passageiros, e bastante rigoroso. O bom é que, atualmente, é possível fazer quase tudo pela internet.

Dicas para qualificação e financiamentos

Para ter acesso ao mundo de informações oficiais do governo federal e também estar legal nesta atividade, é importante fazer o cadastro no site www.cadastur.turismo.gov.br. Este programa, do Ministério do Turismo, tem muitas dicas, programas de qualificação profissional, financiamentos pelos bancos oficiais, eventos, feiras, e, também, a sua empresa fica lá na lista para consulta de clientes.

A van e o condutor

As vans de passageiros estão bastante modernas e podem ser tão sofisticadas quanto um automóvel.

 

Na linha Mercedes-Benz Sprinter são dois modelos e cinco configurações de assentos com diversos equipamentos de segurança de série. Para cada uma destas configurações, podem ser adicionados pacotes de conforto e conveniência opcionais. Além disso, com transformadores parceiros, outras adaptações no interior podem ser realizadas.

 

A Sprinter 416 CDI pode vir de fábrica com 9+1 lugares (nove passageiros mais o motorista) ou 15+1. A versão 516 CDI pode vir com 17+1, 19+1 ou 20+1 lugares.

Um dos principais diferenciais competitivos da Sprinter para o transporte de passageiros é o conforto: os veículos saem com ar-condicionado potente de fábrica e ainda contam com entradas USB-C para que os passageiros possam recarregar seus celulares durante o percurso. A segurança presente na Sprinter é outro fator bastante competitivo para conquistar clientes, e a van Mercedes-Benz vem de fábrica com o sistema ESP Adaptativo 9i®, que reúne diversas tecnologias para manter o veículo estável e reduzir os riscos de tombamentos mesmo em manobras emergenciais ou curvas e o Assistente Ativo de Frenagem (ABA), que tem a função de minimizar os riscos de colisões frontais com veículos ou pedestres ainda que o motorista esteja distraído, ou ainda, reduzir as consequências em caso de colisões. Em breve, faremos um post explicando como funciona cada um desses sistemas de segurança que reduzem os riscos acidentes e salvam vidas.

 

Ao motorista, é exigida a CNH D com permissão para atividade remunerada. Sim, existem dois tipos: a CNH para quem vai dirigir o próprio veículo e não vai exercer atividade remunerada e a CNH para atividade remunerada. Basicamente, na hora dos exames para habilitação, para quem vai trabalhar como motorista profissional, é exigido o exame psicológico nas renovações. Outras exigências podem ser feitas por outros órgãos públicos, por exemplo, no caso de transporte escolar.

 

É indicado também fazer um curso de condução defensiva e outro de condução econômica. Além disso, é preciso aprender sobre todas as tecnologias presentes na van para que faça bom uso. Para isso, pode contar com a rede de concessionários Mercedes-Benz.

 

Bons negócios e até o próximo post!